Capote

Por: Lara Sant’Anna 

Capote_Poster  “Eles estão me torturando”. Esse era o sentimento de Truman Capote enquanto ele escrevia o livro “A Sangue Frio”. Depois de anos de pesquisa e envolvimento, ele estava aflito para que o caso se encerrasse, pudesse terminar o livro e dar fim ao envolvimento que tivera com um dos assassinos. Para contar essa história de Truman que durante anos passou escrevendo o livro, o diretor Bennet Miller, em 2005, fez o filme Capote.

          O longa é baseado no livro “Capote: a biography”, de Gerald Clarke, voltado para a trajetória profissional e pessoal do jornalista. O filme retrata apenas um período da vida do Capote e foi muito bem recebido pela crítica e indicado a cinco Oscar, incluindo melhor diretor, melhor atriz coadjuvante, melhor roteiro adaptado, melhor filme e melhor ator, esse último se sagrou campeão.

          As indicações não foram atoa, o filme tem uma narrativa linear e tensa, que junto com as cores escuras, o silêncio e uma câmera observadora, nos mostra a profundidade e a angústia vivenciada pelo personagem. Para ajudar temos Phillip Seymour Hoffman que, de forma brilhante deu vida ao jornalista, que morreu em 1982. Incorporou os trejeitos, as manias, afinou a voz e mostrou toda a confiança e esnobismo de Capote, que era um homossexual assumido, fumava e bebia muito e se orgulhava disso.

          O filme narra a jornada épica de cinco anos de Capote enquanto escrevia sua obra prima. Tudo começou em uma manhã quando lia o New York Times e viu a notícia sobre o assassinato de uma família no Kansas. Interessado no ocorrido, ele anuncia para o editor da revista New Yorker, onde trabalhava, que queria partir na mesma noite para escrever sobre o caso. No início seria apenas uma reportagem sobre como o brutal assassinato influenciou a vida dos moradores da pacata cidade de Holcomb, Kansas, mas conforme ele vai se envolvendo com a história, e vai descobrindo as motivações e o desenrolar do crime, o que seria uma reportagem transforma-se em história para um livro, e para tal, ele conta com o apoio do seu editor, que lhe garante tempo e dinheiro para a produção.

cap4

          O filme mostra a importância da persistência e da pesquisa. Com a ajuda da também escritora e amiga, Nelle Harper Lee (Catherine Keener), Truman se torna próximo do delegado, Alvin Dewey (Chris Cooper), e de Laura Kinney, a menina que encontrou os corpos, além da proximidade e do vínculo que ele cria com os assassinos, Richard Hickock e Perry Smith (Cliffton Collins Jr.).

          O livro que se originou do caso é considerado não apenas a obra prima de Truman Capote (que antes tinha lançado o também sucesso, Bonequinha de Luxo, que foi adaptada para o cinema por Orson Welles), como também é uma das obras primas do jornalismo. Com o lançamento de “A Sangue Frio” em 1966, Capote consagrou o new journalism, movimento que cria os livros mesclando literatura e reportagem. Dentro desse movimento as reportagens deixam de ser textos apenas factuais, elas passam a ser mais imaginativas, e permite a interferência subjetiva do autor. Como representantes do New Journalism, além de Truman Capote, há Gay Talese, Norman Mailer e Tom Wolf.

          Depois de se aproximar do delegado responsável pelo caso, Truman toma conhecimento dos rumos da investigação, e descobre que dois suspeitos foram presos em Las Vegas. Sendo amigo da esposa do delegado, ele consegue ter contato com os prisioneiros, mas principalmente com Perry Smith, de quem se torna muito próximo.

2005_capote_010

          Truman se identifica com ele devido a seus históricos familiares parecidos, uma vez que Perry cresceu com a irmã em um orfanato e Truman foi abandonado pela mãe. Devido à ligação criada entre ambos, Capote os auxilia a encontrar um novo advogado para tentar reverter a pena, ou pelo menos dar mais tempo aos acusados para que ele consiga mais relatos, detalhes e histórias e principalmente a confissão sobre o que aconteceu na noite dos assassinatos.

          Essa confissão é a parte fundamental do livro de Truman, e para consegui-la foi necessário cinco anos e muita confiança. Perry relata o ocorrido depois que descobre o nome do livro, fato que o deixou muito chateado e que abala a relação entre os dois.

          Após tantos anos se dedicando a um mesmo projeto, entrevistando todos os envolvidos com o caso, Truman se cansa da história. Para concluir o livro, ele precisa da decisão final sobre o futuro dos assassinos, que sempre é adiada. Após tanto tempo, porém, é decidido manter a pena inicial de morte por enforcamento, e depois de um longo período sem vê-los, Capote vai a pedido deles, testemunhar a execução.

          Perturbado por ter presenciado o enforcamento e o mesmo tempo aliviado por poder concluir a história, Capote publica “A Sangue Frio” e se sagra um dos maiores escritores norte americanos.

capote_10

          A obra fílmica mostra o brilhante trabalho de investigação jornalística feito por Capote. Durante os cinco anos de envolvimento com a história, ele conheceu os diversos lados, entrevistou muitas pessoas e foi capaz de criar uma obra única. O filme, ao centrar no processo de produção do livro, e não na história em si, nos dá uma clara ideia do trabalho investigativo, sem deixar de fora o lado humano do profissional, que foi, inclusive, capaz de interferir no andamento da investigação, ao ajudar na contratação de um advogado e postergar a condenação.

          Durante suas quase duas horas de duração, nos é mostrado um jornalista determinado a ter todas as informações que ele julga necessárias para a sua história, e que é capaz de ficar anos pesquisando, ajudando e se envolvendo com os assassinos para que ele possa concluir seu trabalho. Mas ao mesmo tempo nos mostra que por trás existe um homem que muitas vezes se atormenta com a pesquisa, entra em conflito com suas fontes, e que enfrenta suas próprias limitações para alcançar o êxito.

Links e referências interessantes:

http://www.nytimes.com/books/97/12/28/home/capote-biography.html

http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EDR73215-5856,00.html

http://www.unicamp.br/unicamp/ju/470/literatura-faz-novo-jornalismo-reencontrar-prestigio

Ficha Técnica:

Nome: Capote

Ano: 2005

País: EUA

Duração: 114 min.

Diretor: Bennet Miller

Atores: Philip Seymour Hoffman, Catherine Keener, Cliffton Collins Jr, Chris Cooper, Amy Ryan, Mark Pellegrino

 Trailer:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s